(61) 3424-2500 | (61) 9 9857-4025 (WhatsApp) reservas.agb@redebristol.com.br

O primeiro Jardim Botânico no mundo a manter coleções de plantas em seu ambiente natural

Dicas do Allia Gran Hotel Brasilia.

Jardim Botânico de Brasília

Foto: Divulgação/ Jardim Botânico de Brasília

Está na Capital do País? Que tal conhecer o Jardim Botânico Brasília (JBB), o primeiro jardim botânico no mundo a manter coleções de plantas in situ, ou seja, no seu ambiente, permitindo a manutenção de sistemas e processos naturais como a melhor forma de conservação de recursos genéticos. O lugar é um verdadeiro paraíso para os amantes e admiradores da natureza. Queremos que você Conheça a Capital do Brasil com o Allia Gran Hotel Brasília!

O Jardim Botânico de Brasília é um lugar que ao mesmo tempo desenvolve pesquisa e tecnologia, promove o lazer e a educação ambiental orientados à conservação e preservação do Bioma Cerrado. Por isso, dos 5 mil hectares totais (incluindo a Estação Ecológica), cerca de 10% apenas estão disponíveis a visita, algo em torno de 500 hectares, o restante é especialmente cuidado e preservado para a fauna e flora.

Aliás, a Capital do País conta com excelentes opções de passeios ao ar livre, para você namorar, passear com a família, curtir um dia diferente ao lado da criançada ou aproveitar um momento só seu. Vale muito a pena conferir nossas 11 dicas de passeios para curtir Brasília ao ar livre.

Mas vamos lá desvendar as belezas e os avanços científicos do Jardim Botânico de Brasília!

Jardim do Cerrado

https://www.instagram.com/p/BuuDkhagxYg/

Graças à abundância e ao excelente estado de conservação da vegetação do Cerrado, o Jardim Botânico de Brasília é conhecido também como Jardim do Cerrado.

Com um projeto visionário, muito bem elaborado e focado na preservação e conscientização, o JBB foi inaugurado no dia 08 de março de 1985. Sua área foi previsto desde Projeto do Plano Piloto da cidade.

Os locais abertos à visitação são: Centro de Visitantes, Centro de Excelência do Cerrado, área de Piquenique, Orquidário, Cactário, Biblioteca, Permacultura, Anfiteatro, Trilhas Interpretativas e Jardins Temáticos.

Curiosidade! E tem mais, o JBB conta com jardins temáticos, locais incríveis que oferecem ao visitante contato com a diversidade das espécies existentes no planeta e colabora com o entendimento de como as sociedades humanas se relacionam com suas plantas e constroem suas paisagens. São eles: Jardim Evolutivo, Jardim de Cheiros, Jardim Japonês e Jardim de Contemplação.

Mil e uma sensações

  • Jardim Evolutivo: cerca de 3 hectares com o objetivo principal de apresentar a evolução das plantas segundo seu sistema reprodutivo, tornando o espaço um importante instrumento didático para a Educação Ambiental, com abordagem na Botânica, Ecologia e Paisagismo.

Você sabia? O Jardim Evolutivo conta com um Orquidário, uma Casa de Chá e um Espelho d’Água, todas as construções foram feitas com madeira dos eucaliptos, retirados do próprio Jardim Botânico, de maneira sustentável. Sensacional!

  • Jardim de Cheiros: também conhecido como Jardim Sensorial, este espaço conversa e ativa os cinco sentidos humanos, é organizado de acordo com as características medicinais, aromáticas e condimentares das plantas. É ainda um excelente local de ensinamentos e muito bem utilizado pelo Programa de Educação Ambiental do JBB.
  • Jardim Japonês: como a cultura japonesa nos transmite, este jardim procura oferecer aos visitantes um espaço de reflexão, tranquilidade e bem-estar, fazendo uso de água, pedras, plantas, valores filosóficos e simbólicos de uma cultura milenar.
  • Jardim de Contemplação: como o próprio nome instiga, este jardim conta com coleções e diferentes espécies vegetais de biomas brasileiros: Mata Atlântica, Cerrado, Pampas, Floresta Amazônica, Caatinga e Pantanal. Uma verdadeira amostra da riqueza natural de nosso país harmoniosamente organizada neste espaço.

Orquidário Margaret Mee

Os números do Orquidário Margaret Mee impressionam tanto quanto a beleza das flores que ele guarda: são 200 metros quadrados de área que abraçam, preservam e expõem 3.018 orquídeas, das quais 983 espécies nativas e 2.035 híbridas. Já pensou o show de cores e beleza que este local reserva?

Curiosidade! O nome do orquidário é uma bela homenagem à artista botânica inglesa, que se especializou na ilustração de plantas da flora brasileira, especialmente da Amazônia.

Viveiro Jorge Pelles

O local é um verdadeiro berçário de mudas nativas e exóticas, as quais são utilizadas para auxiliar em projetos de recuperação de áreas degradadas, neutralização de carbono e estudos para a manutenção de coleções científicas assim como realizar diversos experimentos e pesquisas, visando obter a tecnologia ideal para a produção dessas mudas.

Anualmente, são produzidas DUZENTAS MIL de espécies nativas!!! E é graças à infraestrutura do Viveiro Jorge Pelles que tudo acontece no local, da coleta das sementes a irrigação da muda já em crescimento.

Curiosidade 2! A escolha do nome do Viveiro não podia ser mais bonita, foi o reconhecimento por sua dedicação e trabalho de Jorge Pelles, funcionário da extinta Fundação Zoobotânica, criada para administrar o Zoológico e o Jardim Botânico de Brasília.

Trilhas

Você pode ficar receoso de se perder em meio a tanta beleza e possibilidades que o Jardim Botânico de Brasília oferece, mas não se preocupe! O local conta com cinco tipos diferentes de trilhas e diversos percursos permitidos para os visitantes. São trechos que se cruzam e se misturam com um único objetivo: levar você a viver uma experiência única.

Você sabia? A maioria das trilhas não tem começo! Ou seja, independente de onde você estiver no Jardim Botânico você pode começar uma trilha.

  • Trilha Matter: você pode percorrer os 4,439 quilômetros de extensão desta trilha a pé, de bicicleta ou de carro, isso porque ela é asfaltada. Todo o caminho é “cobertor” por lindas e robustas árvores nas laterais que se cruza no topo e criam um grande túnel natural e fresco.

Dica: Ao longo da trilha, há espaços com bancos para descanso, uma área de piquenique com banheiros e o próprio centro de visitantes, onde existe acesso às coleções expostas e a um bistrô.

  • Trilha Ecológica: focada essencialmente na educação ambiental, tem mais de 4,5 quilômetros de extensão, é feita de estrada de terra e pode ser vivenciada em trechos menores, ou seja, não precisa andar por toda ela para se encantar e ter contato com a natureza. Não é permitido fazer esta trilha de carro.
  • Aceiros: opções perfeitas para os amantes da “magrela”! Aceiros são espaços que dividem a vegetação com o objetivo de impedir que incêndios se espalhem. Essas trilhas não tem fim, isso porque são usadas para dividir os espaços da reserva ecológica, eles dão a volta na área de 6.160.653 metros quadrados e ainda se cruzam em linhas retas por dentro do Jardim Botânico. Então, força nas panturrilhas e muita atenção a todos os detalhes ao redor!
  • Trilha Acessível: especialmente pensada e elaborada para pessoas com alguma dificuldade locomotora, ela tem início na área de educação ambiental, passa pelo Cactário, pelo Jardim Japonês, pelo Jardim de Contemplação, pelas Coleções das Bromélias e das Aráceas e termina no parque infantil. Não é permitido passar por ela com veículos ou bicicletas.
  • Trilha de Pedestres: essa é a trilha que mais permite ao visitante se aproximar da vegetação e de toda riqueza ao redor dela. Bicicletas e carros não são permitidos no local e a orientação é que você faça essa trilha sempre acompanhado.
Mapa das trilhas no JBB

Foto: Divulgação/ Jardim Botânico de Brasília

Depois de uma trilha, nada melhor que um bom piquenique

Opções de passeio no Jardim Botânico de Brasília não faltam, mas, sem dúvida nenhuma, depois de rodar por vários locais, a fome irá bater! E, fazer um piquenique em volta de tantas belezas naturais é perfeito!

Então, aproveite as áreas destinadas e preparadas para receber piqueniques no JBB para repor as energias. Além disso, o Jardim tem também um local específico para a criançada se divertir, com diferentes brinquedos.

É uma opção de lazer extremamente democrática e acessível em que o visitante paga apenas a taxa de ingresso, e tem à sua disposição uma área sombreada, que pode ser utilizada pela comunidade para confraternizações e comemorações (observadas as orientações contidas nas Normas de Conduta do JBB).

Local de lazer a piquenique no Jardim Botânico de Brasília

Foto: Rafael Castanheiras

JBB na palma da mão

É isso mesmo que você leu! Existe um aplicativo (para Androids) que propõe uma experiência interativa dentro de trilha ecológica. Em formato de jogo interativo, o Missão Nascente convida o visitante a conhecer a trilha da nascente do Córrego Cabeça de Veado, que fica dentro da unidade de conservação. O acesso fica próximo ao Jardim Japonês.

Desenvolvido por alunos da Universidade de Brasília (UnB), o intuito é que o visitante tenha uma experiência autoguiada ao longo de 1,7 quilômetro de trilha, utilizando-se de 46 placas com QR Codes que dão acesso a dados referentes a alguma planta ou assunto pertinente à vegetação.

Dica: baixe o aplicativo em casa, pois o sinal de celular é ruim dentro da unidade de conservação.

Serviço – Jardim Botânico de Brasília
Endereço: SMDB, Área Especial, s/n – Lago Sul – Brasília – DF
Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 9h às 17h.
Site: Jardim Botânico de Brasília 
*O acesso a pedestres e ciclistas é gratuito de terça-feira a domingo, das 7h30 às 8h59.

Maravilhoso, né? Um passeio completo com conhecimento, cultura e muita admiração e contato com a natureza. Muita coisa boa em um só espaço! Só o Jardim Botânico vai te permitir

E, quando vier a capital do país, conte com a gente. Somos especialistas em oferecer a melhor hospedagem com todo conforto, requinte, segurança e alto padrão de qualidade e atendimento. Todos nossos apartamentos são amplos e contam com camas king size e TV´s 49”, além de completo café da manhã cortesia, servido em nosso restaurante Le Terrace, que vai renovar suas energias!

Estamos esperando por você!

Prêmios do Allia Gran Hotel Brasilia Suites:

UA-100979074-1